Card image
Competições
Hamilton lidera TL1 dominado pela Mercedes no Canadá

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 07/06/2019
  • Atualizado: 07/06/2019 às 12:40
  • Por: Leonardo Marson

Lewis Hamilton foi o piloto mais rápido do primeiro treino livre para o Grande Prêmio do Canadá, sétima etapa da Fórmula 1. Na atividade realizada no início da tarde desta sexta-feira (07) no circuito Gilles Villeneuve, em Montreal, o inglês liderou uma sessão totalmente dominada pela Mercedes, marcando no melhor de seus giros 1min12s767, garantindo o melhor tempo após uma troca de melhores tempos com Valtteri Bottas.

Lewis Hamilton
Hamilton bateu Bottas para liderar o TL1 em Montreal. (Foto: Getty Images)

A segunda posição ficou justamente com Bottas, que acabou o treinamento com uma marca 0s147 pior em relação a Hamilton. Charles Leclerc, com a Ferrari, ficou com a terceira colocação na folha de tempos, porém, distante 0s953 da marca conseguida pelo inglês da Mercedes. O grupo dos cinco primeiros da atividade ainda contou com Max Verstappen, da Red Bull, e Sebastian Vettel, da Ferrari.

Kimi Räikkönen, da Alfa Romeo, terminou a sessão com o sexto melhor tempo, enquanto Carlos Sainz, da McLaren, foi o sétimo mais rápido. Daniel Ricciardo levou a Renault ao oitavo tempo na classificação, enquanto Sergio Pérez surpreendeu ao colocar a Racing Point na nona posição. Kevin Magnussen, da Haas, completou a lista dos dez mais velozes em Montreal.

As atividades da Fórmula 1 em Montreal seguem ainda nesta sexta-feira, a partir das 15h, com o segundo treino livre do final de semana. O Grande Prêmio do Canadá será disputado no domingo (9), a partir das 15h10.

Confira como foi o treinamento

A sessão no circuito Gilles Villeneuve foi aberta às 11h, pelo horário de Brasília, com temperatura de 18°C e sol na ilha de Notre Dame. Os pilotos partiram para suas voltas de instalação, e Lando Norris, da McLaren, foi o primeiro a registrar tempo, marcando 1min23s598. A sessão seguiu com Nicholas Latifi, que substitui Robert Kubica nesta primeira atividade na Williams, quase atropelando uma marmota que cruzou a pista.

Marmota
Marmota quase foi atropelada por Nicholas Latifi. (Foto: F1)

Após o susto, Latifi começou a registrar voltas, melhorando a marca de Norris em mais de quatro segundos ao cravar 1min19s311. O canadense ainda baixou mais seu tempo, mas foi superado por Carlos Sainz, da McLaren, e por Max Verstappen, que cravou 1min15s998 com a Red Bull. O holandês ainda viu Sainz superar seu tempo, mas logo retomou a ponta do treinamento ao marcar 1min14s654 no fechamento da primeira meia hora.

Mercedes e Ferrari mandaram seus pilotos à pista a partir do segundo terço de atividade, e foi Valtteri Bottas quem tomou a ponta da folha de tempos, marcando 1min13s495, tempo igualado por Lewis Hamilton minutos mais tarde. Os dois começaram a trocar voltas mais rápidas, com o finlandês cravando 1min13s001. A Ferrari, por sua vez, aparecia com Charles Leclerc em sétimo, e Sebastian Vettel em nono.

O treinamento chegou a metade com um surpreendente desempenho da Racing Point, equipe que colocou Sergio Pérez na quarta colocação, seguido por Lance Stroll. Após um período em que os pilotos ficaram nos boxes, a sessão foi retomada com Pierre Gasly indo à pista, avançando da 16ª para a 12ª colocação com a Red Bull. As Mercedes voltaram à pista e Hamilton tomou a ponta com 1min12s767.

Kevin Magnussen apareceu com destaque na sessão ao avançar para a quarta posição. No complemento da segunda meia hora da atividade, Antonio Giovinazzi, que vinha em sétimo, rodou no segundo setor da pista e acertou o muro, provocando o acionamento do Safety Car Virtual.

Antonio Giovinazzi
Antonio Giovinazzi tem o carro resgatado após o acidente que provocou o Safety Car Virtual. (Foto: F1)

A sessão foi retomada dez minutos mais tarde com a Ferrari mandando seus pilotos à pista. Leclerc avançou para o terceiro lugar, 0s953 atrás de Hamilton. Vettel avançou para o quinto lugar, mas perdeu a posição para Kimi Räikkönen, da Alfa Romeo. O alemão retomou este posto minutos mais tarde, mas antes rodou no setor final da pista localizada em Montreal.

O treinamento seguiu para o final sem que nenhuma das posições da frente, mas Valtteri Bottas apresentou um problema na pressão de combustível, e foi para os boxes nos instantes finais da sessão.

Comentários