Card image
Competições
F3: Shwartzman vence na Itália. Peroni sofre forte acidente

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 07/09/2019
  • Atualizado: 07/09/2019 às 9:28
  • Por: Leonardo Marson

Robert Shwartzman venceu neste sábado (7) a primeira corrida da sétima etapa da Fórmula 3, disputada no Autódromo Nacional de Monza, na Itália. O piloto da Prema escalou o pelotão e tomou a liderança na 15ª das 22 voltas da prova, superando Marcus Armstrong para sair com a vitória. A corrida, porém, foi marcada por um acidente com Alex Peroni, que decolou o carro ao passar em cima de uma zebra na curva Parabólica quando restavam quatro voltas para o final da prova. O piloto nada sofreu.

Robert Shwartzman
Shwartzman escalou o pelotão e seguiu para vencer em Monza. (Foto: FIA Formula 3)

Peroni aparecia na sexta posição da prova e lutava pelo quinto lugar com Richard Verschoor, quando escapou na Parabólica. Uma zebra “salsicha” foi colocada naquele ponto justamente para evitar que os pilotos fizessem a curva mais veloz do traçado de Monza fora do traçado. O piloto da Campos Racing deixou o local andando após o acidente, e a zebra foi retirada para a sequência do final de semana.

Armstrong, que tomou a liderança da prova na terceira volta, e a manteve até o giro 15, terminou a corrida em segundo, enquanto Jehan Daruvala completou o 1-2-3 da Prema em Monza. Yuki Tsunoda fechou a corrida com a quarta colocação com um carro da Jenzer, enquanto Richard Verschoor completou o grupo dos cinco primeiros com um equipamento preparado pela MP Motorsport.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!

Pedro Piquet fez boa corrida de recuperação, terminando em sexto depois de largar em 14º com o carro da Trident, e foi seguido por Jake Hughes, da HWA Racelab. Liam Lawson completou a corrida em oitavo com o carro da MP Motorsport e largará da pole position no domingo, enquanto Fabio Scherer levou a Sauber Charouz ao nono lugar. Logan Sargeant, da Carlin, completou o top-10.

LEIA MAIS:
Peroni decola após passar sobre zebra em corrida da F3 em Monza
Lundgaard fatura a pole position da F3 na Itália
Shwartzman lidera 1-2 da Prema em treino da F3 na Itália

Quem também fez uma ótima corrida foi o brasileiro Felipe Drugovich. Após uma classificação ruim, quando garantiu apenas a 26ª posição entre os 30 pilotos que alinharam para a corrida, o brasileiro da Carlin se converteu no piloto que mais ganhou posições ao longo da prova, 15, terminando na 11ª posição a corrida disputada nesta manhã.

Após a corrida deste sábado, Robert Shwartzman segue na liderança do campeonato, agora com 179 pontos, contra 144 de Jehan Daruvala, o segundo colocado. Marcus Armstrong é o terceiro com 137, e é seguido por Juri Vips, quarto com 122. Christian Lundgaard fecha o top-5 com 97. Pedro Piquet é o sexto com 82, enquanto Felipe Drugovich, com oito pontos, é o 16º.

A corrida de encerramento da etapa da Itália da Fórmula 3 acontece neste domingo (8), a partir das 4h30, com transmissão da plataforma de streaming DAZN.

Confira como foi a corrida

A primeira corrida da etapa da Itália da Fórmula 3 começou com Lirim Zendeli tomando a liderança de Christian Lundgaard na largada, enquanto Richard Verschoor avançou para o terceiro lugar, sendo seguido por Max Fewtrell e Marcus Armstrong. Porém, Armstrong tomou a quarta posição ainda no giro inicial, mostrando um ritmo forte com o carro da Prema desde o começo da corrida.

Armstrong pulou para o terceiro lugar no segundo giro, ao deixar Verschoor para trás, enquanto Pedro Piquet, que largou em 14º, apareceu em nono logo no segundo giro. Líder do campeonato, Robert Shwartzman entrou no grupo dos cinco primeiros ao superar Fewtrell. Na terceira volta, Armstrong e Zendeli passaram a duelar pela primeira posição, e o alemão da ART Grand Prix escapou da pista.

Verschoor tomou a liderança da prova, mas viu Armstrong tomar a dianteira alguns metros adiante. Piquet seguiu avançando e apareceu em sétimo na quarta volta, ao passo que Felipe Drugovich assumiu a 20ª posição, depois de largar em 26º. Zendeli apareceu com um pneu furado e abandonou a disputa, enquanto Lundgaard foi obrigado a visitar os boxes para trocar a asa dianteira do carro.

Na oitava volta da prova, Juri Vips errou a aproximação sobre Keynan Andres, acertando a traseira do carro do rival e decolando, parando apenas na barreira de proteção. O acidente provocou a entrada do Safety Car na pista. A corrida tinha, neste momento, liderança de Armstrong, que era seguido por Shwartzman, Verschoor, Jehan Daruvala e Yuki Tsunoda. Pedro Piquet era o sexto, e Felipe Drugovich o 20º.

A prova recomeçou na volta 12, com Tsunoda superando Verschoor para tomar a quarta posição, enquanto Alex Peroni avançou para sexto ao deixar Piquet para trás no giro seguinte. Mais atrás, Leonardo Pulcini e Max Fewtrell se tocaram enquanto disputavam a 12ª posição, com Fewtrell tendo mais prejuízos. Na frente, Shwartzman tomou a primeira posição de Armstrong na volta 15, enquanto Alessio Deleda abandonou a prova.

Quem seguia em ótimo avanço era Drugovich, que superou Pulcini na volta 18 para tomar a 12ª colocação da prova. O Safety Car foi acionado no giro seguinte, após um forte acidente com Peroni, que passou sobre uma zebra “salsicha” na Parabólica e decolou violentamente, caindo atrás de uma grade de proteção, sobre uma barreira de pneus. Pouco depois, o piloto deixou o carro andando.

Com a violência do acidente, a corrida foi encerrada em regime de bandeira amarela, e Shwartzman acabou com a vitória.