Card image
Competições
F2: Matsushita supera Ilott no início e vence na Itália

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 07/09/2019
  • Atualizado: 07/09/2019 às 13:15
  • Por: Leonardo Marson

Nobuharu Matsushita venceu neste sábado (7) a primeira corrida da décima etapa da Fórmula 2, disputada no Autódromo Nacional de Monza, na Itália. O piloto da Carlin tomou a liderança da prova ainda no início da corrida, ao superar o pole position Callum Ilott, e a retomou após a janela de paradas nos boxes, garantindo sua segunda vitória na categoria de acesso da Fórmula 1.

Nobuharu Matsushita
Matsushita venceu pela segunda vez na temporada. (Foto: FIA Formula 2)

A segunda posição ficou com Luca Ghiotto, que apostou em uma estratégia de largar com os pneus médios, e se manteve na frente enquanto os ponteiros fizeram suas paradas. Após a parada, o italiano da UNI-Virtuosi escalou o pelotão e deixou Nyck de Vries para trás na penúltima volta, relegando o líder do campeonato e piloto da ART Grand Prix com a terceira posição.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!

Sérgio Sette Câmara acabou a prova em quarto, depois de travar boa disputa com Nicholas Latifi, no início da prova, e com De Vries. O brasileiro da DAMS foi punido em cinco segundos, mas viu a punição não ser um problema, já que abriu vantagem para Callum Ilott, quinto colocado com o carro da Sauber Charouz após largar da pole position em Monza.

LEIA MAIS:
Ilott garante pole position da Fórmula 2 na Itália
Ghiotto lidera único treino livre da F2 na Itália

Jordan King, com um carro da MP Motorsport, terminou com a sexta posição, sendo seguido por Giuliano Alesi, sétimo com um equipamento preparado pela Trident. Jack Aitken, piloto que representa a Campos, foi o oitavo, e largará da pole position no domingo. Sean Gelael, da Prema, e Mahaveer Raghunathan, da MP Motorsport, completaram a lista dos dez primeiros.

A segunda corrida da Fórmula 2 em Monza acontece neste domingo (8), a partir das 6h15, com transmissão ao vivo do DAZN.

Confira como foi a corrida

A largada da prova teve Callum Ilott mantendo a primeira colocação nos metros iniciais, sendo seguido por Guan Yu Zhou. Nobuharu Matsushita subiu para a terceira posição, sendo seguido pelos dois pilotos da DAMS, com Sérgio Sette Câmara se mantendo à frente de Nicholas Latifi, que o pressionou nos primeiros momentos da corrida no circuito de Monza.

Zhou perdeu o ponto de frenagem no final da reta dos boxes, bem como Nyck de Vries, que largou da última posição após ser punido depois da classificação. Louis Delétraz abandonou a corrida após sofrer um toque de Nikita Mazepin na segunda volta, enquanto o russo foi aos boxes para trocar a asa dianteira. Na quarta volta, Latifi voltou a pressional Sette Câmara, que não permitiu a ultrapassagem.

Na frente, Matsushita conseguiu a ultrapassagem sobre Ilott, tomando a liderança da prova. Luca Ghiotto, que partiu para a corrida com os pneus médios, superou Zhou para tomar a quinta posição, enquanto o chinês também foi superado por Jordan King. Mazepin, por sua vez, descontou a volta em relação a Ilott. Na sexta volta, Tatiana Calderón rodou na Variante Della Roggia e abandonou a corrida.

Ilott, Zhou e Sette Câmara foram aos boxes na finalização da sexta volta, com o chinês ganhando a posição do brasileiro. Na volta seguinte, Matsushita, Latifi e De Vries fizeram a troca de pneus, e apenas o holandês não superou o brasileiro. Vindo em uma estratégia diferente, Ghiotto assumiu a liderança da corrida, enquanto Zhou superou Latifi para ganhar a oitava posição.

Sette Câmara passou a pressionar Latifi pela nona posição, sem conseguir passar pelo canadense. Quem começou a se aproximar foi De Vries, que passou a enfileirar voltas mais rápidas. Na frente, Mick Schumacher deixou King para trás, assumindo a segunda posição, enquanto Ghiotto mantinha vantagem confortável na liderança da prova. Os três ainda não haviam parado nos boxes.

Latifi passou a pressionar Zhou pelo oitavo lugar, mas os dois se tocaram na 13ª volta, com o chinês abandonando a disputa com um pneu furado, e o canadense tendo que se dirigir aos boxes para trocar a asa dianteira. Na 15ª volta, o carro de Schumacher perdeu desempenho, e o alemão despencou para a quinta posição da prova, enquanto De Vries abriu ataque sobre Sette Câmara, que conseguiu se defender.

Sette Câmara escapou da pista na Retiffilo na 18ª volta, e se manteve à frente de De Vries. O brasileiro, porém, acabou punido em cinco segundos pela direção de prova. Giuliano Alesi foi aos boxes na volta 20. Na frente, Ghiotto tinha 12 segundos de frente para King, e se dirigiu aos boxes na volta 21, tendo problemas na troca de um dos pneus. Assim, o italiano retornou à pista na sétima posição.

Jordan King foi aos boxes na volta 22, enquanto Jack Aitken fez a troca de pneus no giro seguinte. Assim, Matsushita assumiu a liderança da prova, sendo seguido por Ilott, De Vries, Sette Câmara e Ghiotto. O holandês da ART Grand Prix passou a descontar a vantagem do representante da Sauber Charouz, trazendo-a para 3s7 quando restavam sete voltas para o final da prova.

Ilott perdeu desempenho a partir da volta 25, e perdeu desempenho, permitindo a aproximação de De Vries, que o superou após duas voltas, tomando a segunda posição. Sette Câmara superou Ilott e viu o rival da Sauber Charouz ter problemas, abrindo os cinco segundos que precisava. Na frente, Matsushita seguiu para vencer a prova, seguido por Ghiotto e De Vries.