Card image
Competições
Bottas bate Vettel por 0s027 e lidera TL2 da F1 na China

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 12/04/2019
  • Atualizado: 12/04/2019 às 4:31
  • Por: Leonardo Marson

Valtteri Bottas foi o piloto mais rápido do segundo treino livre para o Grande Prêmio da China, segunda etapa da temporada 2019 da Fórmula 1. A atividade, realizada na madrugada desta sexta-feira (12) no Circuito Internacional de Xangai, foi pródiga em carros no mesmo segundo, oito no total, e na variedade das equipes, com cinco times representadas no top-6, sendo o finlandês da Mercedes o melhor, ao marcar 1min33s330.

LEIA MAIS:
Vettel comanda primeiro treino para o GP da China de F1

A segunda colocação ficou com Sebastian Vettel, piloto mais veloz da primeira sessão e que acabou superado em apenas 0s027 por Bottas. O piloto da Ferrari foi seguido por Max Verstappen, terceiro com a Red Bull, e por Lewis Hamilton, quarto com a Mercedes. Nico Hülkenberg colocou a Renault na quinta posição, e ficou à frente de Carlos Sainz, sexto a bordo de uma McLaren.

Grande destaque do GP do Bahrein, disputado há duas semanas, Charles Leclerc foi somente o sétimo colocado com a Ferrari, sendo seguido por Lando Norris, oitavo melhor com outro carro da McLaren. Daniel Ricciardo, companheiro de Hülkenberg na Renault, se colocou em nono, enquanto Pierre Gasly, com a outra Red Bull do grid, fechou o grupo dos dez melhores.

As atividades para o Grande Prêmio da China terão sequência neste sábado (13). O terceiro treino livre está marcado para meia-noite, enquanto a classificação acontece às 3h. A milésima corrida da história da Fórmula 1 será disputada no domingo, a partir das 3h10.

Confira como foi o segundo treino livre em Xangai

A segunda sessão de treinos livres para o Grande Prêmio da China começou pontualmente às 3h, pelo horário de Brasília, com apenas 18°C de temperatura no Circuito Internacional de Xangai. O primeiro a visitar a pista foi Antonio Giovinazzi, piloto da Alfa Romeo que não andou na sessão que abriu o final de semana. O italiano marcou 1min39s266 em seu giro inicial nesta sexta-feira.

A mudança na liderança do treino mudou de mãos rapidamente nos minutos iniciais. Kevin Magnussen quebrou a marca de Giovinazzi, mas logo foi superado por Romain Grosjean, seu companheiro de Haas. Lando Norris colocou a McLaren na frente, mas foi superado em mais de dois segundos por Sebastian Vettel, que marcou 1min34s783 com pneus duros em sua Ferrari.

Com nove minutos de treinamento, Lewis Hamilton rodou com a Mercedes no primeiro setor da pista, retornando ao traçado rapidamente. Pouco depois, Charles Leclerc fez 1min34s271 usando os pneus médios em sua Ferrari, tomando a liderança, e sendo seguido por Valtteri Bottas, três décimos mais lento. O finlandês da Mercedes, na sequência, também rodou no primeiro setor.

Quem demonstrava um bom desempenho era Carlos Sainz, que colocou a McLaren na quarta posição após 13 minutos de treino, logo sendo superado por Hamilton, que cravou 1min34s226 com os pneus médios. Max Verstappen mostrou ser rápido com a Red Bull também, e se colocou na terceira posição no fechamento da primeira meia hora do ensaio em Xangai.

Logo no início do segundo terço da sessão, Vettel se colocou na liderança da folha de tempos usando os compostos macios, mas, minutos mais tarde, acabou superado por Bottas, que também com os macios registrou 1min33s330. Sainz voltou a colocar a McLaren na quarta posição, ao passo que Nico Hülkenberg avançou a Renault para o quinto posto.

Na metade do treinamento, Verstappen voltou a subir para o terceiro posto, dois décimos atrás de Bottas. Ao mesmo tempo, Daniil Kvyat aparecia sem tempo registrado com sua Toro Rosso, que tinha problemas no ERS, um dos três motores que compõem a unidade de força. Com 45 minutos restantes para o final do exercício, os pilotos passaram a se preocupar com as simulações de corrida.

Quem finalmente foi à pista, quando restavam 30 minutos para o encerramento do treino, foi Kvyat, que em seu primeiro giro marcou o 16º melhor tempo. 1s836 atrás da marca obtida por Bottas. Grosjean, por sua vez, deu uma escapada da pista, nada que o fizesse buscar os boxes com a Haas. Já George Russell seguia sofrendo com o desempenho da Williams enquanto fazia seu long run.

Com as simulações de corrida, praticamente nada mudou na folha de tempos nos 20 minutos finais do treinamento, exceção feita a Kvyat, que subiu para o 13º lugar neste período. Assim, Bottas encerrou o treinamento na liderança, em uma sessão que contou com carros de cinco equipes nas seis primeiras colocações.

Foto: Getty Images

Comentários