Card image
Competições
Átila Abreu acerta estratégia e vence corrida 2 em Cascavel

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 20/10/2019
  • Atualizado: 20/10/2019 às 12:54
  • Por: Leonardo Marson

Átila Abreu venceu a segunda corrida da nona etapa da Stock Car, disputada na tarde deste domingo (20) no Autódromo Zilmar Beux, em Cascavel (PR). O piloto da Shell V-Power apostou em uma estratégia em que parou nos boxes apenas no final da janela obrigatória, e capitalizou uma vantagem capaz de lhe fazer retornar à pista na liderança, garantindo a primeira vitória na temporada.

Átila Abreu
Átila Abreu venceu pela primeira vez na temporada. (Foto: José Mário Dias)

A segunda posição ficou com Thiago Camilo, piloto da Ipiranga Racing que tentou uma aproximação sobre Átila nas voltas finais, sem sucesso. O pódio foi completado por Rubens Barrichello, que com o carro da Full Time, priorizou a segunda corrida, e conseguiu a terceira posição. Julio Campos levou o carro da Prati-Donaduzzi ao quarto lugar, enquanto Ricardo Maurício, da Eurofarma RC, foi o quinto.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Lucas Foresti fez boa corrida com o carro da Vogel e terminou na sexta colocação, depois de ser superado por Ricardinho na volta final. Rafael Suzuki, da Hot Car, terminou em sétimo, depois de liderar a primeira metade da corrida. Gabriel Casagrande, da Crown Racing, terminou em oitavo, sendo seguido por Allam Khodair, da Blau Motorsport, e por Marcel Coletta, seu companheiro de equipe.

LEIA MAIS:
Fraga supera Casagrande e vence em Cascavel

A próxima etapa da Stock Car está marcada para o dia 10 de novembro, no Velo Città, autódromo localizado em Mogi Guaçu (SP).

Confira como foi a corrida

Rafael Suzuki manteve a primeira posição na largada, mesmo pressionado por Valdeno Brito. Átila Abreu seguiu na terceira colocação e passou a pressionar o paraibano da Prati-Donaduzzi. Rubens Barrichello e Daniel Serra completaram o grupo dos cinco primeiros no complemento da primeira volta. Thiago Camilo passou a duelar pela 12ª posição com Ricardo Zonta ainda no início da corrida.

Na quarta volta da prova, Max Wilson parou na pista, abandonando da disputa da prova em Cascavel. Suzuki disparou dois segundos de frente para Valdeno no complemento da quinta volta da prova, enquanto, no giro seguinte, Casagrande assumiu a sexta colocação ao superar Cacá Bueno. Pouco depois, Cesar Ramos escapou da pista, perdendo posições. Pouco depois, o gaúcho da Blau rodou novamente, abandonando a disputa.

Na nona volta, Átila deixou Valdeno para trás, tomando a segunda posição, enquanto Felipe Lapenna tocou o carro de Felipe Fraga, provocando uma rodada do piloto da Cimed Racing. Na 12ª volta, Serra superou Barrichello e passou a atacar Valdeno, que não cedeu a ultrapassagem. Quem se aproveitou foi Casagrande, que superou os dois, enquanto o atual bicampeão escapou da pista.

Com 14 voltas de prova, Suzuki seguia na liderança, 3s4 na frente de Átila, o segundo colocado. Casagrande apareceu na terceira posição, sendo seguido por Barrichello e Camilo. Na volta seguinte, Lapenna deixou Valdeno e Maurício para trás, tomando a sexta posição. O paraibano despencou para a oitava colocação da prova, vindo com um ritmo de corrida pior em relação aos rivais.

Lapenna foi punido por atitude antidesportiva no lance com Fraga, tendo de cumprir um drive-through. No complemento da volta 17, os boxes foram abertos, e Casagrande, Camilo, Lapenna, Campos e Serra foram para a parada imediatamente. Suzuki, Maurício e Cacá pararam na volta seguinte, em atitude seguida por Valdeno e Nelsinho Piquet.

Gaetano di Mauro abandonou a prova com problemas no carro, enquanto Barrichello, Zonta, Lucas Foresti e Allam Khodair pararam para a troca de pneus obrigatória. Marcel Coletta e Bia Figueiredo visitaram os boxes na volta 21, enquanto Átila e Diego Nunes vieram para o pit stop obrigatório no giro seguinte. Valdeno Brito, por sua vez, escapou no Bacião e acertou o muro, mas retornou à pista.

Após a rodada de paradas nos boxes, Átila Abreu assumiu a liderança “real” da prova, ao voltar dos boxes na frente, sendo seguido por Thiago Camilo, Rubens Barrichello, Julio Campos e Ricardo Zonta. Na 25ª volta, Campos passou a atacar Barrichello pela terceira colocação, enquanto Lucas Foresti passou por Zonta para tomar a quinta posição da prova. O paranaense da Shell V-Power também perdeu o sexto lugar para Suzuki.

Sem o melhor ritmo, Zonta acabou superado por Maurício, que avançou para o sétimo lugar. Na frente, Camilo passou a descontar a vantagem do líder Átila, trazendo a distância para 1s4 na 27ª volta. O piloto da Ipiranga Racing, porém, vinha com a carenagem arrebentada, mas seguia descontando a distância para o rival da Shell V-Power.

A corrida entrou nos cinco minutos finais com Maurício pressionando Suzuki pela sexta posição, conseguindo a manobra na volta 33. Átila, por sua vez, abriu vantagem sobre Camilo, obtendo um impulso importante na briga pela vitória. Maurício tentou o ataque em cima de Foresti, mas viu o piloto da Vogel se defender ao ver o representante da Eurofarma RC tentar, sem sucesso, superar também Campos.

Átila seguiu com uma vantagem tranquila para vencer em Cascavel, sendo seguido por Camilo e Barrichello.