Card image
Coluna
Di Grassi e Wurz apresentam corrida de patinetes elétricos

6 Minutos de leitura

  • Publicado: 11/07/2020
  • Atualizado: 14/07/2020 às 16:05
  • Por: Venicio Zambeli

O mundo está mudando e isto não está sendo diferente para as corridas também. A indústria automobilística está procurando soluções cada vez mais voltadas para a mobilidade. Carros, caminhões, ônibus, motos… Todos eles são máquinas que nasceram – e sempre foram – ferramentas para as pessoas se locomoverem melhor.

Coluna do Venício
Foto: divulgação

E hoje, este movimento precisa estar linkado com a realidade e a necessidade de deslocamento urbano.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Os carros e veículos de grande porte inovam a cada dia em melhorias autônomas, elétricas e tecnológicas. Mesmo assim, os grandes centros e as cidades demandam novas soluções práticas para o vai e vem das pessoas em trechos curtos.

Micromobilidade

Muitos acompanharam a invasão dos patinetes (scooters, em inglês) com motorização e bateria elétrica nas ruas das grandes cidades brasileiras nos últimos anos. Este tipo de deslocamento envolve a chamada micromobilidade. E já é uma realidade.

Venício
Foto: divulgação

Como qualquer atividade, a micromobilidade também tem a necessidade de se desenvolver e evoluir. E aí é que entra o mundo das corridas.

Verdadeiros laboratórios, as competições de motorsports usam seus produtos e peças em situações extremas. A busca por inovações que possam dar certo com seus produtos é constante. É assim no mundo do automobilismo, motociclismo e, a partir de agora, no mundo da micromobilidade.

Electric Scooter Championship – novidade de corrida elétrica em duas rodas

Ultra acessível, uma nova competição mundial terá custo baixo e pretende incentivar a inovação na micromobilidade por meio das corridas. Ela utilizará patinetes e sinaliza a tendência e necessidades para o transporte e infraestrutura modernos. E se torna mais importante ainda para uma realidade na sociedade pós-pandemia.

Racing
Foto: divulgação

O Electric Scooter Championship (eSC) é o primeiro campeonato internacional focado tanto no esporte quanto no incentivo à implantação da micromobilidade em todo o mundo. Com o primeiro evento agendado para 2021, o campeonato de patinetes elétricos (scoorters, em inglês) vai utilizar novos equipamentos de alta performance para competir no coração das principais cidades do mundo, e foi desenvolvido para tornar o esporte a motor mais acessível e sustentável.

Lucas Di Grassi e Alexander Wurz: pilotos de alto nível envolvidos no projeto

E a iniciativa tem envolvimento de duas pessoas de peso do universo das corridas de automobilismo: Lucas Di Grassi, embaixador da ONU para o meio ambiente e piloto de Fórmula E, e Alexander Wurz, ex-piloto de Fórmula 1. Participam também o empreendedor do esporte Hrag Sarkissian e o ex-piloto de A1GP, Khalil Beschir.

Racing
Foto: divulgação

Concebido como uma categoria elétrica totalmente nova, o campeonato também pretende incentivar e promover os benefícios financeiros e de sustentabilidade da micromobilidade em um mundo que já assiste às mudanças relacionadas à troca da motorização tradicional pela elétrica.

Estreia em 2021

A temporada de estreia está programada para ser realizada em 2021 em pistas especialmente projetadas em algumas das mais cosmopolitas e modernas cidades do mundo. Equipes e pilotos profissionais usarão os patinetes de alta velocidade, que serão capazes de atingir 100 km/h.

Os organizadores já trabalham com um parceiro de perfil altamente tecnológico para a construção dos equipamentos e irão mostrar o primeiro protótipo de competição ainda neste ano.

Custo acessível e ações extra-pista

Presente em outros campeonatos do esporte a motor, o custo acessível de competição elimina a primeira grande barreira para o ingresso dos participantes. E sua versatilidade significa que o campeonato poderá contar com uma grande diversidade de competidores, incluindo pilotos de carro e moto, ciclistas, skatistas, snowboarders e até mesmo pilotos de e-sports.
A competição espera realizar também ações que extrapolam as pistas. O Electric Scooter Championship vai oferecer soluções de mobilidade mais seguras, inteligentes e sustentáveis. Em cada cidade, o campeonato reunirá representantes governamentais, industriais e da sociedade civil para ajudar a definir políticas e práticas visando construir um cenário mais realista do futuro do transporte urbano.

O que dizem os idealizadores
Lucas Di Grassi, Sócio e Embaixador de Sustentabilidade do eSC:
Lucas Di Grassi
Foto: divulgação

“À medida em que o mundo conta com o esporte para inspirar mudanças e responsabilidade social, nós também vemos uma demanda crescente para que o esporte a motor convencional se adapte, se desenvolva e se diversifique.

O conceito de uma nova competição que opere em escala global, com participantes profissionais, produção zero em termos de pegada de carbono e dentro de uma proposta de sociedade melhor e com mais mobilidade, é um cenário fascinante no qual apresentamos um modo mais sustentável e acessível de fazer esporte a motor.

Como já vimos na Fórmula E, há um espaço considerável para a disrupção estrutural e tecnológica dentro do segmento elétrico – tanto dentro quanto fora da pista. E, na medida em que a micromobilidade avança, o Electric Scooter Championship está perfeitamente preparado para ampliar os benefícios de soluções de transporte limpas e sustentáveis no dia a dia das pessoas.

Este é o início de um verdadeiro – e importante – crescimento da micromobilidade dentro do esporte em todo o mundo”.

Alex Wurz, Embaixador de Segurança do eSC
Alexander Wurz
Foto: divulgação

“O mundo está mudando e tudo na nossa sociedade reflete essa mudança dinâmica – seja ela prevista ou não. Claro que o esporte a motor não está fora dessa discussão. E nós já vimos formas nas quais o esporte começou a evoluir para servir melhor tanto os competidores quanto o público.

Com o eSC, nós levamos a escalabilidade ao extremo, criando um campeonato que pode operar a partir de uma pegada de carbono minúscula e ainda assim trabalhar como um acelerador de mudanças significativas nas principais cidades do mundo.

Como piloto, eu quero criar uma competição que tenha toda a emoção e intensidade do motorsport que nós crescemos admirando, mas com custos e responsabilidade que a façam acessível e atraente para todos. Este é o próximo passo que precisamos dar. E é o início de uma viagem realmente emocionante para todos!”

Hrag Sarkissian, CEO e sócio do Electric Scooter Championship
Hrag Sarkissian
Foto: divulgação

“Explorar o futuro da mobilidade com o esporte é um conceito fascinante – particularmente em um mundo pós corona vírus. Ao definir os objetivos iniciais do Electric Scooter Championship nós rapidamente percebemos que o conceito de um campeonato pioneiro, inovador e totalmente sustentável é uma proposta bastante realista e interessante.

O eSC vai definir como a micromobilidade e o esporte a motor podem e devem trabalhar juntos – não apenas ao tornar essa parceria ambientalmente sustentável mas também usando os conceitos de aceleração das ideias que podem reformatar a mobilidade para o cotidiano da sociedade.

Nós vamos competir com um propósito por que podemos explorar os conceitos de inovação e sustentabilidade, e por que podemos levar adiante esse emocionante debate sobre o tema.”

Khalil Beschir, COO e sócio do Electric Scooter Championship
Khalil Beschir
Foto: divulgação

“Depois de ver o potencial de crescimento da micromobilidade e dos patinetes elétricos, nós passamos vários anos desenvolvendo um conceito e uma visão para o Electric Scooter Championship. Mais recentemente, o coronavírus aprofundou a discussão de como podemos fazer melhor as coisas. Como podemos fazer mudanças significativas que tenham um impacto positivo nas nossas cidades e nas pessoas que nos cercam.

Ao criar o eSC, nós queremos celebrar o conceito de mobilização das cidades e liberar as pessoas que têm ficado presas em um sistema de transporte que não funciona mais de forma apropriada. Ao alinhar isso com uma nova categoria de esporte a motor – uma que trabalhe tanto para os participantes quanto para o público – acreditamos que podemos acelerar um debate coletivo sobre a mobilidade que nos levará mais adiante no futuro.

Quando formos para as corridas no ano que vem, será para mudar o esporte e a mobilidade para sempre”.

Confira abaixo o vídeo de lançamento da categoria: