Card image
Capa da Semana
Rally dos Sertões 2020: Marcos Baumgart/Kleber Cincea campeões

5 Minutos de leitura

  • Publicado: 09/11/2020
  • Atualizado: 09/11/2020 às 10:55
  • Por: Venicio Zambeli

Um ano diferente pediu um Rally dos Sertões diferente e teve campeões diferentes. Barreirinhas, no Maranhão, ponto final de uma aventura de 4.562km iniciada em Mogi Guaçu (SP) consagrou vencedores inéditos nos carros, motos e UTVs da edição 2020. E reservou emoção até os últimos quilômetros.

Campeões Sertões 2020
Foto de Capa: Marcelo Maragni / Fotop / divulgação

Nos Carros, o piloto Marcos Baumgart e o navegador Kleber Cincea venceram o Rally dos Sertões 2020, superando o irmão Cristian Baumgart e Beco Andreotti – as duas duplas com as Toyota Hilux IMA do X Rally Team. Um resultado construído com velocidade e constância. Na terceira posição ficaram Sylvio de Barros e Rafael Capoani (Ford Ranger T1/X Rally Team), que conseguiram resistir à pressão dos campeões de 2019, Lucas Moraes e Kaíque Bentivoglio (Ford Ranger T1 BR/MEM).

Campeões Sertões 2020
Kleber Cincea e Marcos Baumgart: campeões na geral entre os carros em 2020 – Foto: Victor Eleutério / divulgação

O Sertões não viu outra equipe na liderança além da X Rally Team. Cristian e Beco venceram o prólogo e a primeira etapa. Na segunda etapa Marcos e Kleber assumiram a liderança da competição e seguiram líderes até a chegada nos Lençóis Maranhenses. A equipe venceu todas as cinco especiais disputadas nesta edição (Cristian/Beco venceram uma, Marcos/Kleber venceram duas e Sylvio/Rafael venceram uma), que teve duas especiais canceladas.

Campeões Sertões 2020
O modelo Toyota X Rally Team dos vencedores – Foto: Gustavo Epifânio / divulgação

“A ficha não caiu ainda, vai cair”, disse Marcos logo depois de sair do carro. “Quando cair vai ser muito gratificante. Saber que foram anos de trabalho, dedicação e esforço… saber que se sonhar e querer, você consegue. Eu venho sonhando faz tempo e veio, nada é por acaso. Veio na hora certa e no melhor momento. Mais um título para a X Rally Team”, comemorou o caçula dos irmãos Baumgart.

O navegador Kleber Cincea também se emocionou com o sonho realizado. “Essa é uma vitória da dedicação, da persistência, da resiliência. Tem muito trabalho envolvido nesse título, nada caiu no nosso colo”, definiu Cincea na linha de chegada. “A gente trabalhou muito desejando esse dia de hoje. Eu só posso agradecer a essa equipe, a minha família, a todos os mecas… todo mundo. O Sertões é incrível”.

Campeões Sertões 2020
A dupla Cristian Baumgart/Beco Andreotti ficou em segundo lugar – Foto: Gustavo Epifânio / divulgação

Cristian Baumgart também comemorou a vitória do irmão. “O título deles foi merecido, estou muito feliz por eles. Foi muito legal ter essa dobradinha e o Sylvio e Rafael fechando o pódio. Eu não esperava outra coisa”, disse o tricampeão do Sertões.

Campeões Sertões 2020
A dupla Sylvio de Barros/Rafael Capoani terminou na terceira colocação – Foto: Gustavo Epifânio / divulgação

Sylvio de Barros foi mais um a terminar o Sertões com um grande sorriso no rosto. O piloto venceu a especial do dia e saiu realizado com um rali tão longo sem precisar sair do carro nenhuma vez. “Esse foi o Sertões mais limpo que eu fiz, o carro chegou aqui inteiro. Não tem um arranhão, não tive um furo de pneu… os BFGoodrich aguentaram tudo. Venci a especial hoje, o Lucas veio na cola, mas a gente deu tudo do carro”, avaliou o piloto do carro #315.

Campeões Sertões 2020
Equipe campeã X Rally Team – Foto: Victor Eleutério / divulgação

Além de navegador tricampeão do Sertões, Beco Andreotti também é o chefe da equipe no dia a dia. “Isso aí é resultado de um trabalho intenso de uma paixão. Ver o Marcos e o Kleber vencerem é um sonho realizado, eu estava torcendo para eles, minha esposa estava torcendo para eles…”, avaliou Beco. “Esse resultado de P1, P2 e P3, mostra o nosso profissionalismo, que somos uma equipe de ponta e não estamos aqui para brincar. Nós temos um time excelente, pessoas excelentes. Nós somos uma família e às vezes quem está de fora não entende, ou não acredita, mas o resultado está aí”, completou.

Campeões Sertões 2020
Denisio Casarini/Ivo Mayer, de Can-Am X3, foi a dupla campeã entre os UTVs – Foto Marcelo Maragni / Fotop / divulgação

Nos UTVs, quem começou o dia na frente (Rodrigo Varela/Gunnar Dums) terminou na quinta posição depois da especial de 223km desenhada com muita areia, dunas e navegação. E quem era vice-líder foi para o alto do pódio, não sem antes passar por um grande susto. Na sétima participação, Deninho Casarini finalmente conseguiu concluir o desafio no topo do pódio com o Can-Am Maverick X3 da Casarini Racing. Ao lado do navegador Ivo Mayer, ele entrou para a seleta galeria dos campeões.

Campeões Sertões 2020
Ricardo Martins venceu entre as Motos – Foto: Eduardo Carvalho / divulgação

Nas duas rodas, Ricardo Martins (Yamaha WR 450F/IMS Yamaha) coroou um Sertões perfeito, com velocidade, concentração redobrada e nenhum erro. O catarinense soube assumir a condição de líder da equipe azul com a impossibilidade de participação do francês Adrien Metge, que apresentou diagnóstico positivo para Covid-19 na semana do início da prova. Julio Zavatti, o Bissinho (Honda CRF 450 RX), terminou em segundo.

A grande revelação foi o paulista Vítor Siqueira (KTM 450EXC/Dust Off-Road). Em sua primeira participação, não apenas venceu na categoria Maratona, que era o objetivo inicial, como ficou com o terceiro lugar geral, façanha digna de aplauso. A especial do dia foi encerrada no km 62 de 223 a pedido unânime dos pilotos em função do acidente sofrido por Tunico Maciel (Honda CRF 450RX/Honda Racing), que brigava pela vitória geral.

O maranhense Marcelo Medeiros, da equipe Taguatur Racing, completou todas as etapas sempre em um bom ritmo para chegar a sua terra natal no comando sua Yamaha YFM 700 (#101) e garantir o título de tetracampeão na categoria quadriciclo.

A organização do evento já divulgou uma prévia da edição 2021. No ano que vem a prova deve ser disputada em nove dias, entre os dias 13 e 21 de agosto, e cerca de 5 mil km, ainda ser percurso definido. A tendência é que seja feito o trajeto contrário, começando no Nordeste e chegando no Centro-Oeste ou no Sudeste.

Comentários