Card image
Capa da Semana
Fórmula E: título para a equipe Mercedes e seu piloto Nyck de Vries

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 16/08/2021
  • Atualizado: 16/08/2021 às 0:54
  • Por: Venicio Zambeli

A Mercedes conquistou o título de construtores da Temporada 7 da Fórmula E – e também o mundial de pilotos, com o competidor Nyck de Vries. A última corrida do campeonato da ABB FIA Fórmula E aconteceu em Berlim, Alemanha.

Fórmula E Mercedes
Fórmula E – Temporada 7 – Mercedes Campeã – Imagens: Mercedes / divulgação

A Fórmula E teve uma definição de campeonato cheia de emoção e drama no Aeroporto de Tempelhof, uma nova marca para a história deste jovem campeonato de monopostos 100% elétricos.

Fórmula E Mercedes
As vitórias no campeonato para a equipe e o piloto vieram na última etapa, durante o E-Prix de Berlim 2021 – Foto: Mercedes / divulgação

Mitch Evans ficou em terceiro na sessão de classificação, atrás de Stoffel Vandoorne e Oliver Rowland, e era o melhor posicionado entre os candidatos ao título, mas seu Jaguar parou no início da corrida e terminou sendo atingido por trás por Edoardo Mortara, o segundo no campeonato.

Fórmula E Mercedes
O campeão Nyck de Vries com o troféu do título – Foto: Mercedes / divulgação

Ambos tiveram que abandonar a corrida, que foi interrompida com uma bandeira vermelha por 25 minutos para retirar os carros e deixar a pista em condições de competição.

Fórmula E Mercedes
Nyck de Vries, piloto campeão da Temporada 7 da Fórmula E – Foto: Mercedes / divulgação

No momento do reinício, Jake Dennis, da BMW i Andretti Motorsport, estava em oitavo e com esse resultado empatava com De Vries em pontos à frente do campeonato, mas o britânico teve um problema técnico ao frear na primeira curva e acabou contra o muro, deixando a corrida.

Fórmula E Mercedes
Equipe Mercedes-Benz EQ Formula E, campeã após o E-Prix de Berlim 2021 – Foto: Mercedes / divulgação

Sem Evans, Mortara e Dennis, o caminho de De Vries rumo à vitória do campeonato estava praticamente assegurado, já que seus rivais mais próximos estavam longe da zona de pontuação na classificação. Mesmo assim, o holandês disputou a corrida como se fosse outra qualquer, e algumas vezes pareceu arriscar-se demais antes de cruzar a linha de chegada em oitavo lugar e tornar-se o novo campeão mundial da Fórmula E.

A vitória foi para Nato, da Rokit Venturi Racing, que largou em sexto e logo entrou na disputa pela vitória. O francês chegou a ter uma diferença considerável quando a corrida foi novamente interrompida pelo safety car devido a um incidente entre António Félix da Costa e Lucas di Grassi, que resultou na saída do português e em uma penalidade para o brasileiro.

Quando a ação foi retomada, Nato distanciou-se novamente para vencer a corrida por mais de dois segundos sobre Oliver Rowland, da Nissan e.dams, e assim obter seu primeiro triunfo na Fórmula E.

Os lugares do pódio se completaram com Vandoorne, que ajudou a Mercedes-EQ Formula E Team a ganhar o título entre os construtores por quatro pontos sobre a Jaguar Racing.

A equipe oficial da Porsche alcançou o quarto e sexto lugar com André Lotterer e Pascal Wehrlein, com Alexander Sims, da Mahindra Racing, entre os dois alemães.

Sam Bird avançou até terminar em sétimo, à frente de De Vries, René Rast e Tom Blomqvist, que completou as dez primeiras posições da corrida.

O brasileiro Sérgio Sette Câmara, por sua vez, completou a temporada na 18ª colocação ao volante do seu monoposto da equipe Dragon Penske Autosport.

 

Nyck de Vries: “Estou muito grato por este campeonato”

Nyck de Vries compartilhou suas primeiras sensações depois de se consagrar como campeão mundial da ABB FIA Fórmula E neste domingo em Berlim.

Em sua segunda temporada na categoria, De Vries conquistou o título da Fórmula E depois de uma temporada brilhante iniciada em grande forma no mês de fevereiro passado em Ad Diriyah, na Arábia Saudita.

Esperava-se uma definição emocionante hoje e isso foi o que aconteceu desde o início da corrida, onde o piloto holandês pôde ver como seus principais rivais iam ficando fora da disputa.

Mesmo assim, ele teve que buscar um bom resultado para ajudar a Mercedes-EQ Formula E Team a vencer também o campeonato de construtores, que efetivamente acabou ficando nas mãos do fabricante alemão.

“Continuamos lutando e começou a ficar muito complicado, obviamente estava consciente de que também precisávamos dos pontos para o campeonato de equipes. Por isso estava dando o melhor de mim para me manter sem problemas”, contou De Vries ao falar sobre as voltas finais da corrida.

“Não foi fácil pela agressividade de todos na pista, mas conseguimos nos manter e também ganhar o campeonato de equipes. Sinto-me muito grato, sei que hoje tivemos muita sorte, mas aceitamos. Ninguém vai tirar isso de nós e é isso que conta”, acrescentou.

“Ganhar títulos é difícil. Há tantos bons pilotos aqui, e em geral a competição entre as equipes e fabricantes é alta. Ser escolhido para ganhar, por Deus sabe quem, sou grato”, disse.

Questionado sobre o que significa ser um piloto campeão da Fórmula E para uma marca como a Mercedes, De Vries comentou: “Acho que meu carro irá para o museu, o que obviamente é algo muito especial. Ainda tenho que assimilar. Meu telefone não para de tocar e só quero poder falar rapidamente por FaceTime com minha família, minha namorada e as pessoas mais próximas”.

Comentários