Card image
Automobilismo Virtual
Relembre atitudes polêmicas de pilotos em corridas virtuais

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 27/05/2020
  • Atualizado: 27/05/2020 às 1:59
  • Por: Leonardo Marson

As competições de automobilismo virtual ganharam muito espaço durante a pandemia de coronavírus. Com a maioria das principais competições sem poder realizar corridas, as provas em simuladores se tornaram uma alternativa para competidores, mídia e fãs. Mas neste período alguns pilotos tiveram atitudes nas pistas virtuais que os prejudicaram na vida real, sendo o último exemplo disso Daniel Abt.

Daniel Abt
Abt foi demitido da Audi por trapacear em corrida virtual da Fórmula E. (Foto: divulgação)

O alemão, que integra a equipe Audi Sport desde a criação da Fórmula E, fez com que um profissional dos eSports se passasse por ele na quinta etapa do campeonato virtual da categoria dos carros elétricos. Abt, porém, foi descoberto, multado em dez mil euros e acabou demitido pela equipe das quatro argolas, mesmo tendo o pai como um dos acionistas da operação na Fórmula E.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Mas o mau exemplo de Abt não foi o único entre pilotos profissionais em competições virtuais realizadas neste período de pandemia. Na maioria dos casos, estes atletas sofreram consequências em suas carreiras, inclusive perdendo o emprego, como aconteceu com Abt. RACING mostra abaixo alguns destes casos:

Kyle Larson

Um dos destaques do início da temporada deste ano da Nascar e considerado um futuro campeão da principal categoria do automobilismo americano, Larson pôs tudo a perder ao usar um termo racista com um spotter durante uma corrida virtual. Como consequência, perdeu os patrocinadores e acabou demitido pela Chip Ganassi. Nas últimas semanas, o piloto tem se dedicado as corridas em ovais de terra.

Bubba Wallace

Outro piloto da Nascar que se envolveu em polêmica em competições virtuais foi Bubba Wallace. Na terceira etapa do campeonato virtual organizado pela categoria, o piloto abandonou uma corrida após sofrer um terceiro acidente. Como já havia “resetado” duas vezes, o piloto teria de seguir na prova, mesmo sem chances. O abandono proposital causou a perda de um dos patrocinadores, uma marca de analgésicos.

Simon Pagenaud

A etapa final do campeonato virtual realizado pela Indy, teve o atual vencedor das 500 Milhas de Indianápolis, Simon Pagenaud, freando seu carro propositalmente na reta oposta, causando um acidente com Lando Norris, piloto da Fórmula 1 que corria no emulado oval de Indianápolis como convidado. O piloto da McLaren reclamou publicamente do incidente, mas não recebeu um pedido de desculpas do francês.

LEIA MAIS:

Após farsa em corrida virtual, Abt anuncia saída da Audi
Chip Ganassi demite Kyle Larson após declaração racista do piloto